ABS-Ba

Degustação | 06/10/2014 - 19:30

Resultado da degustação: "Tannat pelo mundo"

Confiram o resultado da degustação em que os associados da ABS-Ba puderam apreciar e comparar exemplares de diversos terroirs da uva Tannat

por Guilherme Schallenbach

A uva Tannat, nascida francesa e consolidada no Uruguai, foi a protagonista da degustação do dia 6 de outubro, em palestra muito bem conduzida pelo confrade Waldemar Lott, quando os associados da ABS-Ba puderam apreciar e comparar exemplares de diversos terroirs

Confira abaixo as notas de degustação, a ordem de serviço, os rótulos, fichas técnicas e a classificação obtida por cada um dos exemplares analisados em nosso evento. Utilize a área reservada para deixar seus comentários, dúvidas, elogios e sugestões. Manifeste-se!

Confira as fotos do evento clicando aqui.


Amostra #1 – Casa Venturini TannatCasa Venturini Tannat

Avaliado por Emídia Costa

Ficha Técnica:

  • Região: Altos Montes - Brasil;
  • Safra: 2012;
  • Graduação Alcoólica: 13,8%;
  • Uvas: Tannat;
  • Produtor: Goés e Venturini;
  • Importador: nacional;
  • Preço (em julho/2015): R$41,48;

Análise:

  • no olho: Cor rubi, não tem halo, lágrimas muito lentas e longas, denotando teor alcoólico elevado, bem intenso.;
  • no nariz: Bastante aromático, muita fruta negra em geléia, mirtilo, toque de especiarias, um pouco de fármaco, alguma madeira, álcool não chega no nariz, caramelo, muito elegante.;
  • na boca: Seco, acidez média mais muito boa, o álcool não incomoda mas é bem presente, sem amargor, corpão, persistência de 13seg, retroolfato de fruta negra em geléia.;
  • harmonização: Carne mal passada e gordurosa.;

Amostra #2 – Odé d'AydieOdé d'Aydie

Avaliado por Maria das Graças Graxi

Ficha Técnica:

  • Região: Madiran - França;
  • Safra: 2009;
  • Graduação Alcoólica: 14%;
  • Uvas: Tannat;
  • Produtor: Chateau d'Aydie;
  • Importador: World Wine;
  • Preço (em julho/2015): R$100,00;

Análise:

  • no olho: Rubi bastante intenso, não tem halo, lágrimas muito lentas.;
  • no nariz: Aroma menos intenso, de fruta, indica que não passou na barrica, apresenta um pouco de álcool no nariz;
  • na boca: Seco, tanino pega muito, sem amargor;
  • harmonização: Filé mal passado.;

Amostra #3 – Garzón TannatGarzón Tannat

Avaliado por Flávio Bezerra

Ficha Técnica:

  • Região: Garzón, Maldonado - Uruguai;
  • Safra: 2012;
  • Graduação Alcoólica: 14,5%;
  • Uvas: Tannat;
  • Produtor: Bodega Garzón;
  • Importador: World Wine;
  • Preço (em julho/2015): R$52,80;

Análise:

  • no olho: Entre púrpura e rubi, não chega a ter um halo, arcos lentos.;
  • no nariz: Frutas vermelhas passadas, tostado da barica, mel, demonstra ter tido estágio na garrafa além da barrica.;
  • na boca: Seco, acidez elevada, álcool integrado, nenhum amargor, corpo médio, persistência 14seg.;
  • harmonização: Parrillada, cassoulet, ou mesmo sem acompahar alimentos.;

Amostra #4 – Pizzorno ReservaPizzorno Reserva

Avaliado por Eduardo Bastos

Ficha Técnica:

  • Região: Canelón Chico - Uruguai;
  • Safra: 2008;
  • Graduação Alcoólica: 13,5%;
  • Uvas: Tannat;
  • Produtor: Pizzorno Family States;
  • Importador: Grand CRU;
  • Preço (em julho/2015): R$93,00;

Análise:

  • no olho: Límpido, brilhante, de cor rubi, intenso.;
  • no nariz: Fruta vermelha, madeira, pimenta, álcool não agride o nariz.;
  • na boca: Seco, percebe-se que passou na madeira, boa acidez, tanino contido, pequeno amargor que não compromete.;
  • harmonização: Carnes vermelhas.;

Amostra #5 – Viña Progreso Gran Reserva Old VinViña Progreso Gran Reserva Old Vin

Avaliado por Waldemar Lott

Ficha Técnica:

  • Região: Rio de La Plata - Uruguai;
  • Safra: 2006;
  • Graduação Alcoólica: 14%;
  • Uvas: Tannat;
  • Produtor: Viña progreso S.A.;
  • Importador: Vinci;
  • Preço (em julho/2015): US$39,00;

Análise:

  • no olho: Cor intensa igual aos anteriores, talvez perceba-se uma pontinha de halo.;
  • no nariz: A madeira do início diminuiu até sumiu, algum aroma de fruta em compota, pimenta preta.;
  • na boca: Seco, bom equilíbrio álcool versus acidez, acidez levíssima, o vinho que mais tanino teve na boca esta noite, corpo muito bom, persistência de 13seg, retroolfato de frutas em geléia.;
  • harmonização: Parrillada uruguaia, carnes mal passadas e gordurosas.;

Resultado (por ordem de classificação)

  1. Amostra #3 – Garzón Tannat;
  2. Amostra #1 – Casa Venturini Tannat;
  3. Amostra #4 – Pizzorno Reserva;
  4. Amostra #5 – Viña Progreso Gran Reserva Old Vin;
  5. Amostra #2 – Odé d'Aydie;

 

Se interessou pela ABS-BA? Entre em contato e tire suas dúvidas ou associe-se e participe de nossos eventos.

 

 

 

 


Comentários do website providos por Disqus

Julho / Janeiro

A pulverização contra pragas e doenças entra em plena atividade. A chuva e o clima úmido favorecem as doenças fúngicas que atormentam muitas vinhas. As técnicas de pulverização abrangem tanto um homem com um tanque nas costas, ou um trator com um equipamento específico, quanto a pulverização por meio de helicóptero.

Engarrafamento de vinhos finos, no seu segundo ano antes da chegada do verão. A hora precisa do engarrafamento pode variar de acordo com o estado do vinho, a eficiência da fábrica de engarrafamento e os cuidados dispensados pelos empregados da adega.

Saiba Mais

Parceiros:

Estabelecimentos que fornecem vantagens aos sócios da ABS-Bahia.




Para obtenção dos benefícios é obrigatória a apresentação da carteirinha de sócio válida.

Outros Parceiros
Rua Potiguares 218, apt. 401 - Rio Vermelho, Salvador-Ba | contato@abs-ba.com.br | Desenvolvido pela: loupbr.com