ABS-Ba

Degustação | 06/10/2014 - 19:30

Resultado da degustação: "Tannat pelo mundo"

Confiram o resultado da degustação em que os associados da ABS-Ba puderam apreciar e comparar exemplares de diversos terroirs da uva Tannat

por Guilherme Schallenbach

A uva Tannat, nascida francesa e consolidada no Uruguai, foi a protagonista da degustação do dia 6 de outubro, em palestra muito bem conduzida pelo confrade Waldemar Lott, quando os associados da ABS-Ba puderam apreciar e comparar exemplares de diversos terroirs

Confira abaixo as notas de degustação, a ordem de serviço, os rótulos, fichas técnicas e a classificação obtida por cada um dos exemplares analisados em nosso evento. Utilize a área reservada para deixar seus comentários, dúvidas, elogios e sugestões. Manifeste-se!

Confira as fotos do evento clicando aqui.


Amostra #1 – Casa Venturini TannatCasa Venturini Tannat

Avaliado por Emídia Costa

Ficha Técnica:

  • Região: Altos Montes - Brasil;
  • Safra: 2012;
  • Graduação Alcoólica: 13,8%;
  • Uvas: Tannat;
  • Produtor: Goés e Venturini;
  • Importador: nacional;
  • Preço (em julho/2015): R$41,48;

Análise:

  • no olho: Cor rubi, não tem halo, lágrimas muito lentas e longas, denotando teor alcoólico elevado, bem intenso.;
  • no nariz: Bastante aromático, muita fruta negra em geléia, mirtilo, toque de especiarias, um pouco de fármaco, alguma madeira, álcool não chega no nariz, caramelo, muito elegante.;
  • na boca: Seco, acidez média mais muito boa, o álcool não incomoda mas é bem presente, sem amargor, corpão, persistência de 13seg, retroolfato de fruta negra em geléia.;
  • harmonização: Carne mal passada e gordurosa.;

Amostra #2 – Odé d'AydieOdé d'Aydie

Avaliado por Maria das Graças Graxi

Ficha Técnica:

  • Região: Madiran - França;
  • Safra: 2009;
  • Graduação Alcoólica: 14%;
  • Uvas: Tannat;
  • Produtor: Chateau d'Aydie;
  • Importador: World Wine;
  • Preço (em julho/2015): R$100,00;

Análise:

  • no olho: Rubi bastante intenso, não tem halo, lágrimas muito lentas.;
  • no nariz: Aroma menos intenso, de fruta, indica que não passou na barrica, apresenta um pouco de álcool no nariz;
  • na boca: Seco, tanino pega muito, sem amargor;
  • harmonização: Filé mal passado.;

Amostra #3 – Garzón TannatGarzón Tannat

Avaliado por Flávio Bezerra

Ficha Técnica:

  • Região: Garzón, Maldonado - Uruguai;
  • Safra: 2012;
  • Graduação Alcoólica: 14,5%;
  • Uvas: Tannat;
  • Produtor: Bodega Garzón;
  • Importador: World Wine;
  • Preço (em julho/2015): R$52,80;

Análise:

  • no olho: Entre púrpura e rubi, não chega a ter um halo, arcos lentos.;
  • no nariz: Frutas vermelhas passadas, tostado da barica, mel, demonstra ter tido estágio na garrafa além da barrica.;
  • na boca: Seco, acidez elevada, álcool integrado, nenhum amargor, corpo médio, persistência 14seg.;
  • harmonização: Parrillada, cassoulet, ou mesmo sem acompahar alimentos.;

Amostra #4 – Pizzorno ReservaPizzorno Reserva

Avaliado por Eduardo Bastos

Ficha Técnica:

  • Região: Canelón Chico - Uruguai;
  • Safra: 2008;
  • Graduação Alcoólica: 13,5%;
  • Uvas: Tannat;
  • Produtor: Pizzorno Family States;
  • Importador: Grand CRU;
  • Preço (em julho/2015): R$93,00;

Análise:

  • no olho: Límpido, brilhante, de cor rubi, intenso.;
  • no nariz: Fruta vermelha, madeira, pimenta, álcool não agride o nariz.;
  • na boca: Seco, percebe-se que passou na madeira, boa acidez, tanino contido, pequeno amargor que não compromete.;
  • harmonização: Carnes vermelhas.;

Amostra #5 – Viña Progreso Gran Reserva Old VinViña Progreso Gran Reserva Old Vin

Avaliado por Waldemar Lott

Ficha Técnica:

  • Região: Rio de La Plata - Uruguai;
  • Safra: 2006;
  • Graduação Alcoólica: 14%;
  • Uvas: Tannat;
  • Produtor: Viña progreso S.A.;
  • Importador: Vinci;
  • Preço (em julho/2015): US$39,00;

Análise:

  • no olho: Cor intensa igual aos anteriores, talvez perceba-se uma pontinha de halo.;
  • no nariz: A madeira do início diminuiu até sumiu, algum aroma de fruta em compota, pimenta preta.;
  • na boca: Seco, bom equilíbrio álcool versus acidez, acidez levíssima, o vinho que mais tanino teve na boca esta noite, corpo muito bom, persistência de 13seg, retroolfato de frutas em geléia.;
  • harmonização: Parrillada uruguaia, carnes mal passadas e gordurosas.;

Resultado (por ordem de classificação)

  1. Amostra #3 – Garzón Tannat;
  2. Amostra #1 – Casa Venturini Tannat;
  3. Amostra #4 – Pizzorno Reserva;
  4. Amostra #5 – Viña Progreso Gran Reserva Old Vin;
  5. Amostra #2 – Odé d'Aydie;

 

Se interessou pela ABS-BA? Entre em contato e tire suas dúvidas ou associe-se e participe de nossos eventos.

 

 

 

 


Comentários do website providos por Disqus

Outubro / Abril

Mesmo após as uvas serem colhidas, o tempo ensolarado pode continuar a aumentar as reservas de carboidratos na vinha para ajudá-la a suportar o inverno e para produzir mais ramos na primavera.

Empurrar a manta de peles que flutuaram até a superfície da cuba de fermentação é essencial para arejar e manter o vinho úmido e encorajar a extração da cor e do sabor das cascas. Isto tem de ser feito todos os dias e requer muita força. Várias alternativas mecânicas foram desenvolvidas.

Saiba Mais

Parceiros:

Estabelecimentos que fornecem vantagens aos sócios da ABS-Bahia.




Para obtenção dos benefícios é obrigatória a apresentação da carteirinha de sócio válida.

Outros Parceiros
Rua Potiguares 218, apt. 401 - Rio Vermelho, Salvador-Ba | contato@abs-ba.com.br | Desenvolvido pela: loupbr.com